quarta-feira, 10 de junho de 2009

Juliana Paes arrasa no casamento de Deborah Secco


Os bastidores e a festa fechadíssima da união da atriz com o jogador de futebol Roger Flores, num castelo em Itaipava (RJ)

Juliana Paes chegou deslumbrante ao casamento de Deborah Secco e Roger Flores, pouco antes das 18h de sábado (6), na companhia do marido, o empresário Carlos Eduardo Baptista. Eles estavam 40 minutos atrasados porque a atriz saiu direto da gravação da novela Caminho das Índias, no Projac, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para a festa, realizada em um castelo de estilo medieval em Itaipava, na região serrana do Rio. “Estou de Maya. Fiquei superchateada porque não consegui chegar para a cerimônia, que é a parte mais importante do casamento, mas estava gravando”, disse Juliana, ainda dentro do carro.
Deborah e Roger, que namoravam desde 2007, resolveram se casar numa cerimônia quase secreta, a que a imprensa não teve acesso. Segundo uma amiga da noiva, a ideia inicial era fazer algo simples. “Mas quando a Deborah viu o castelo, ficou encantada”, disse a amiga. “A Deborah estava linda, parecia uma princesa. O Roger estava sem barba, parecia um menino. Os dois estavam muito felizes e ela estava muito emocionada”, contou Juliana Paes, no domingo, durante uma entrevista coletiva no Fashion Rio, evento do qual participou como modelo.

Conto de fadas: o convite, os minicorações de isopor, em substituição ao arroz de boa sorte, e o gazebo no jardim no qual a cerimônia foi realizada. Os cumprimentos foram recebidos no interior do castelo, onde os noivos dançaram a valsa antes do jantar


SEGURANÇA REFORÇADA
Apesar da suntuosidade do local, o casamento foi uma cerimônia íntima, para a qual foram convidados apenas familiares e os amigos mais chegados dos noivos. Todos tiveram que se submeter a um forte esquema de segurança. Celulares e câmeras digitais, por exemplo, foram colocados em envelopes lacrados e devolvidos apenas na saída. “Eu mesmo passei por uma revista e tive que deixar tudo na entrada”, afirmou o pastor Luiz Longuini, da Igreja Presbiteriana de Vila Isabel, bairro da Zona Norte do Rio, que celebrou o casamento.
A cerimônia, ao ar livre, começou às 17h05, com a entrada dos padrinhos, entre eles o vice-presidente de futebol do Flamengo, Kléber Leite, a irmã da atriz, Bárbara Secco, e a dermatologista Karla Assed, amiga do casal. Às 17h10, Deborah saiu do castelo, atravessou uma ponte de madeira sobre a piscina e deu o braço ao pai, Ricardo Tindi Ribeiro Secco, que a levou até o altar, montado em um gazebo no jardim. O pastor Luiz Longuini brincou com o significado do nome dos noivos. “Era uma vez um guerreiro – significado de Roger – e uma abelhinha – significado de Deborah – que vivia rondando o castelo. Até que, um dia, a abelha viu o guerreiro e destilou sobre ele o seu mel; então os dois viveram felizes para sempre num jardim de Flores’’, disse o pastor. Em conversa com QUEM, na segunda-feira (8), Longuini explicou que Deborah passou a usar também o sobrenome Flores. “Roger chorou muito e a Deborah estava linda e trazia a paixão no olhar”, disse o religioso.
Deborah chegou no castelo por volta das 10h e ficou no quarto da noiva, que possui três ambientes, entre eles um cômodo com uma cama de casal com dossel, em tons de azul, verde e preto. Antes de começar a se arrumar, a atriz passou cerca de uma hora relaxando na hidromassagem, onde tomou um drinque. A pedido dela, foi colocada uma TV de LCD de 32 polegadas em frente à banheira. “Ela fez uma leve refeição e começou a se arrumar no quarto de vestir, no qual fez fotos e um vídeo com o making of do dia da noiva”, afirmou uma amiga da atriz. Depois da maquiagem, Deborah fez o cabelo: uma trança ornada com pentes de ouro branco e cristais combinando com os brincos do mesmo material, da designer Bibiana Paranhos. O vestido, desenhado pela própria noiva e confecionado pela estilista Fafá Oliveira, era tomara-que-caia, justo no colo e bem rodado na saia, a partir do quadril.

MINICORAÇÕES DE ISOPOR
No final da celebração, por volta das 18h, em vez do tradicional arroz foram distribuídos minicorações de isopor aos convidados. O casal recebeu os cumprimentos no interior do castelo e dançou uma valsa antes do jantar. O bufê, de Rosani Simas, foi servido embaixo de uma grande estrutura de vidro, montada ao lado do castelo. No cardápio, pratos variados como salada verde com figos frescos e queijo brie na entrada, e como pratos principais confit de canard com batata rostie, bacalhau com molho de manteiga e ervas e risoto de frutos do mar. De sobremesa, frutas da estação, bávara de chocolate com crème brûlée, ovos nevados com amêndoas e creme inglês. A empresa Fremi Drinks ficou responsável pelas bebidas: champanhe Veuve Clicquot, uísque, drinques com vodca, caipirinhas, cerveja, água e refrigerantes.
Em vez do bolo de casamento, foi montada uma estrutura em forma de pirâmide, com caixinhas em tons de branco e verde com minibolos dentro. Os convidados receberam uma garrafa d’água com a etiqueta Deborah & Roger Just Married como lembrança, e pashminas para se proteger do frio. A festa terminou por volta das 2h. Deborah e Roger foram os últimos a deixar o castelo. O casal, que escolheu Paris para aproveitar a lua-de-mel, passou a noite de núpcias na casa de Kléber Leite e só saiu de Itaipava por volta das 14h do domingo (7).

Castelo de estilo medieval: a noiva passou pela ponte de madeira para chegar ao jardim


Fonte: Revista Quem.

1 Comentário:

*Natalia disse...

lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Postar um comentário